Institucional

 

Ao ligar o forno, entramos em compasso de espera. E se lá dentro tem produtos Forno de Minas, sabemos que esta espera será recompensada. Na forma de comidas deliciosas, é claro. Mas também de maneiras mais intangíveis: é do forno que vem aquele cheirinho que desperta a fome e aquece a alma. E nos lembra de épocas e pessoas especiais. É por tudo isso que sempre que alguém grita “Liga o forno!”, a gente já sabe: vem coisa boa por aí…

Nossa história:
A Forno de Minas foi fundada em 1990 pela Sra. Maria Dalva Couto Mendonça e seus filhos Helder e Hélida, em Belo Horizonte, MG.
Em 1991, a empresa foi transferida para Contagem e, em 1992, Vicente Camiloti se torna sócio da família.
Em 1992, Vicente Camiloti, Diretor Comercial, torna-se sócio do grupo e a empresa é transferida para Contagem, MG.
Em 1995, os sócios adquirem um laticínios em Conceição do Pará para fabricarem os queijos perfeitos para as receitas e neste mesmo ano, inauguram a sede própria também em Contagem.
Em 1999, a empresa foi vendida para uma multinacional americana e, após 10 anos, voltou a pertencer aos seus fundadores, retornando para o mercado com produtos de qualidade, sabor e tradição.
Hoje, a Forno de Minas produz, além dos produtos típicos de Minas Gerais, como pão de queijo, broinha de milho, palito de queijo, outras iguarias de vários países, tais como o waffle (USA), folhados, quiches e croissants (França), massas frescas recheadas congeladas (Itália), empanadas (Argentina).
Estamos sempre investindo em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, buscando atender da melhor forma os nossos clientes em MG, no Brasil e no exterior.
Para produzir o legítimo pão de queijo mineiro com o mesmo sabor da receita caseira, a empresa conta com uma equipe de profissionais altamente qualificados, fornecedores de matérias-primas rigorosamente selecionadas e equipamentos de última geração.

 

 

Nossas Marcas

Nosso compromisso com a qualidade e o sabor está presente em diversas marcas:

NOSSO QUEIJO É COISA NOSSA!

A alma das delícias que produzimos está no queijo. Por isso, decidimos produzir nós mesmos o nosso queijo, com todo cuidado, carinho e qualidade que um ingrediente tão importante merece. Assim, garantimos todo o sabor que não para de conquistar cada vez mais fãs no Brasil e no mundo.

LINHA DO TEMPO

Tem coisa melhor do que assar um pão de queijo para contar uma boa história? Então clique aqui e conheça um pouquinho da nossa!


1990

Fundação da empresa em Belo Horizonte


1991

Transferência para o município de Contagem


1992

Entrada de um novo sócio – Vicente Camiloti


1995

Aquisição de Laticínios em Conceição do Pará e construção da nova planta em Contagem


1996

Expansão da linha de produtos – Folhados e Pão de Batata


1999

Venda da Forno de Minas
Pillsbury/GM


2000 a 2009

Gestão General Mills


2009

Forno de Minas retorna à família mineira


2010

O fundo Mercatto Private Equaty/Bozano investe na Forno de Minas Alimentos S.A


2011

Ampliação da fábrica de Contagem e do Laticínios em Conceição do Pará


2012

Diversificação da linha da linha de produtos Food Service e Varejo


2013

Ampliação das exportações – EUA, Canadá, Portugal e Uruguai


2014


2015

Ampliação da linha de Food Service – quiche e pastel de
forno, e lançamento da linha de massas para Food Service e
Varejo.


2016

Certificação BRC


2017

Nova marca e reformulação da identidade visual

CERTIFICAÇÕES

A qualidade que você percebe ao morder um pedacinho de qualquer produto Forno de Minas é certificada pelas normas mais rigorosas do país e do mundo. Confira:

Aprovação internacional

Desde 2003, o Laticínios da Forno de Minas é aprovado para
exportação pelo Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos.

Original e com excelência

Adquirido pela família Mendonça em 1995 para fabricação própria dos queijos que seriam utilizados nas receitas, o Laticínios da Forno de Minas também é habilitado pelo Ministério da Agricultura (SIF).

RESPONSABILIDADE SOCIAL

Como uma empresa 100% nacional e mineira, acreditamos que nossa responsabilidade com o bem-estar dos brasileiros vai muito além de criar produtos de qualidade. Por isso, desde 2015, a Forno de Minas é parceira do Programa Mesa Brasil Sesc, uma rede nacional de combate à fome e ao desperdício de alimentos. Através desta parceria, a Forno de Minas contribui com a população em situação de vulnerabilidade social e alimentar, com doações voluntárias para mais de 100 instituições que já beneficiaram, até hoje, 25.090 pessoas.

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL

A Forno de Minas está se consolidando no mercado como uma referência em sustentabilidade

Possuímos em nosso DNA práticas sustentáveis que vão deste a seleção dos principais insumos até a valorização das pessoas que fazem parte do ciclo de vida dos nossos produtos.
Em nossa trajetória, além de se preocupar com a qualidade dos nossos produtos, a Forno de Minas também prioriza a harmonização entre seu processo produtivo e o cuidado com as pessoas e com o meio ambiente, se posicionando como referência sustentável no segmento alimentício.
Os resultados alcançados até o momento refletem em nossa posição:
• Realizamos o tratamento de 100% dos efluentes produzidos na fábrica em nossa própria Estação de Tratamento de Efluentes – ETE
• Monitoramos a geração de todos os resíduos gerados em nosso processo produtivo;
• Destinamos 100% dos resíduos sólidos para empresas devidamente licenciadas e homologadas em nosso sistema;
• Realizamos treinamentos de conscientização ambiental para todos colaboradores, inclusive os terceirizados, para minimizar a geração de resíduos e fortalecer a sua correta destinação;
• Ampliamos o desempenho da nossa coleta seletiva;
• Criamos o Plano de Atendimento às Emergências Ambientais com o objetivo de mitigar potenciais riscos ambientais;
• Implantamos a plataforma web e-Aterra, que ampliou a governança sobre este processo e potencializou os resultados econômicos com a destinação de resíduos (maior receita com a venda e menor custo com a destinação).

Além disso estamos em processo de implantação de um importante projeto:
ATERRO ZERO: Eliminar a destinação de resíduos para aterros sanitários, Desenvolvimento de práticas para reduzir a geração de resíduos não recicláveis, implantar sistemas de beneficiamento dos resíduos orgânicos gerados na produção e refeitório, destinar prioritariamente os resíduos para reciclagem, compostagem ou tratamento especial.